Este site foi criado em 2008 pela Colibri&Associados e KBRTec com o objetivo de recuperar, digitalizar e compartilhar o acervo do Prêmio Vladimir Herzog desde a sua origem, em 1978. A iniciativa contou com o apoio financeiro e logístico do Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (UNIC Rio) e do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo no âmbito das comemorações dos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

A Petrobrás e o Prêmio Vladimir Herzog

A ditadura militar, que vigorou no Brasil entre 1964 e 1985, é um período que não pode ser apagado da nossa história. Nesse sentido, o Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos cumpre um papel importante em nossa sociedade ao reverenciar em seu nome a memória do jornalista que foi preso, torturado e morto nas dependências do DOI-Codi, além de reconhecer profissionais que colaboram atualmente com a promoção da democracia, cidadania e dos direitos humanos e sociais.

Ao patrocinar projetos como este, a Petrobras reafirma seu compromisso com o Estado Democrático de Direito. Especificamente em relação aos esclarecimentos dos fatos da ditadura, a companhia deu sua contribuição ao entregar ao Arquivo Nacional, em 2013, o acervo de investigações políticas de sua antiga Divisão de Informações (DIVIN). O material consiste de 426 rolos de microfilmes, que guardam 131.277 fichas de controle resultantes de “investigação político-social” sobre seus empregados.

Com a disponibilidade do acervo no Arquivo Nacional, os cidadãos brasileiros ganham mais uma ferramenta para conhecer esse capítulo do nosso passado recente. A Petrobras, por sua vez, garante a transparência, conforme a Lei de Acesso à Informação (Lei 12.527/2011), e efetiva o direito à memória e à verdade, objetivo da Lei 12.528/2011, que criou a Comissão Nacional da Verdade.

Política de Responsabilidade Social

A política de Responsabilidade Social da Petrobras define como um dos compromissos da companhia o respeito e apoio aos direitos humanos reconhecidos internacionalmente, pautando suas ações a partir da promoção dos princípios do trabalho decente e da não discriminação. Alinhada às estratégias da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, a Petrobras atua no enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes, na erradicação do trabalho infantil e em condições análogas às de escravo e na promoção de equidade de gênero e raça.

Home - Sobre esta edição

Vencedores 2017

Categoria: ARTE

VENCEDOR
“Anulação dos julgamentos do massacre do Carandiru”
Simanca | Jornal A Tarde – Salvador/BA

MENÇÃO HONROSA
“A execução de Ricardo”
Ciro Barros, Julio Falas e Bruno Nobru | Agência Pública – São Paulo/SP

Categoria: FOTOGRAFIA

VENCEDOR
“Tiroteios, mortes e invasões dominam o Complexo do Alemão”
Fábio Teixeira | VICE Brasil

MENÇÃO HONROSA
“Prefeitura retira sem-teto de viaduto em SP"
Nelson Antoine | Portal da Band – São Paulo/SP

Categoria: ÁUDIO

VENCEDOR
“Repressão na Favela do Moinho: Leandro, 18 anos, morto em Operação da Rota”
Cláudia Rocha e Emerson Ramos | Ponte Jornalismo – São Paulo/SP

MENÇÃO HONROSA
“Histórias invisíveis: os desafios de quem vive nas ruas de Porto Alegre”
Gabriel Jacobsen e Daiane Vivatti | Rádio Guaíba – Porto Alegre/RS

MENÇÃO HONROSA
“Dar à luz a dor”
Hebert Araújo, Jonathan Dias e Joana Rosa | Rádio CBN João Pessoa – João Pessoa/PB

Categoria: MULTIMÍDIA

VENCEDOR
“Sozinhas: histórias de mulheres que sofrem violência no campo”
Ângela Bastos, Aline Fialho, Chico Duarte, Felipe Carneiro, Francisco Duarte, Julia Pitthan, Maiara Santos e Ricardo Wolffenbüttel | Diário Catarinense – Florianópolis/SC

MENÇÃO HONROSA
“O mapa da homofobia em SP”
Thiago Reis, Alexandre Nascimento, Alexandre Mauro, Beatriz Souza, Fabíola Glenia, Glauco Araújo, Igor Estrella, Kleber Tomaz, Marcelo Brandt, Mariana Mendicelli, Rodrigo Cunha, Rogério Banquieri, Sávio Ladeira e Wagner Santos | G1 – São Paulo/SP

Categoria: TEXTO

VENCEDOR
“Especial Quilombolas”
Patrick Camporez, Luísa Torre e Marcelo Prest | Agência Pública – Brasília/DF

MENÇÃO HONROSA
“Brasília Confidencial”
Helena Mader, Adriana Bernardes e Renato Alves | Correio Braziliense – Brasília/DF

MENÇÃO HONROSA
“Cerco aos isolados”
André Borges e Werther Santana | O Estado de S. Paulo – Brasília/DF

Categoria: VIDEO

VENCEDOR
“Quem sou eu?”
Bruno Della Latta, Cláudio Guterrez, Chico Chagas, César Coelho, Nunuca Vieira, Renata Ceribelli, Walmor Junior, Marcos Aurélio Silva, Marconi Matos, Flávio Fernandes, Filippi Nahar, Alex Carvalho e Alda Queiroz. | TV Globo – Rio de Janeiro/RJ

MENÇÃO HONROSA
“O inferno de Lidiany”
Gabriela Pimentel, Domingos Meirelles, Heleine Heringer, Daniel Motta, Fabiana Lopes, Michel Mendes, Leopoldo de Moraes, Lucas Augusto, Natália Fiorentino, Gustavo Costa, Rafael Gomide, Aruan Santos e Renato Battaglia. | TV Record – São Paulo/SP


O Prêmio | Trabalhos Premiados | Regulamento | Inscrições | Contato

Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos
2017 - Todos os Direitos Reservados